terça-feira, 10 de julho de 2012

Hellen & Fotografia = OTP

Postado por Hellen às 18:35

"Em minha confusa busca por fotos 'extraordinárias', eu ignorei muitos momentos simples e próximos da vida real e cotidiana. Quando eu me lembro, penso que poderia ter tido mais deles." Joe McNally
 Hola. Nos últimos tempos toda as vezes que entro em uma livraria eu tenho corrido para um lado diferente dos meus amados livros de ficção. O vício agora é ficar namorando toda a seção de fotografia. E toda as vezes sempre tem algum livro que eu quero levar correndo para casa, mas como não ando distribuindo dinheiro isso ainda não é possível, e livro de fotografia ao contrário dos demais não são mais baratos nos sites =(. Até agora consegui reunir três livros a minha "estante fotográfica": The Rough Guide to Digital Photography, Hot Shots e O Momento do Click. Recomendo os três? sim sim sim :).

Eu comecei essa paixão por fotografia logo quando começou a febre de câmeras digitais, qualquer pirralho tinha uma câmera para tirar aquelas "super" fotos e postar no seu fotolog. Pois é eu fazia parte desse "submundo". Aí eu descobri o magnífico mundo do flickr, vi o que era fotografia de verdade, me apaixonei e decidi "QUERO FAZER ISSO". Não como para viver, como um emprego, porque não suporto a ideia de alguém me dizendo "o que" fotografar. Nesse ramo eu sou meio teimosa e fotografo o que eu quero. Não vejo muita graça nesse negócio de ficar tirando foto dos outros sorrindo para a câmera forçadamente e nem nessas fotos de estúdio, isso é legal para guardar recordação, mas não foi isso que me chamou a atenção para aprender fotografia. Gosto muito do fotojornalismo mas não sei se me daria bem trabalhando com ele. Fotografia acaba sendo para mim o mesmo que a leitura, amo mas não faria disso meu emprego.Então ela é mais como um hobby para mim, tem gente que acha que eu sou louca em gastar tanto dinheiro se eu não quero ser "fotógrafa profissional" mas eu sou contra esse pensamento que a gente só deve investir em obrigações. E também no fim das contas essas pessoas acabam gastando bem mais do que eu em coisas como abadá de carnaval o que eu acho muito mais perda dinheiro. Parando de enrolação vamos aos livros:
The Rough Guide to Digital Photography, da Sophie Goldsworthy, é daqueles livros que todo principiante deveria ter. Eu não achei tradução dele para o português, mas isso até que foi bom para mim. Porque apesar dos livros de fotografia não serem baratos em lugar nenhum, aqui ainda vale a regra de "em inglês é mais barato", ele custa a metade da maioria dos livros em português e ainda é super atualizado, foi lançado só em outubro de 2011.  Ele aborda tudo desde qual câmera escolher até os ajustes finais da foto, tudo para principiantes mesmo. Explicando o que é profundidade de campo, balanço de brancos, velocidade do obturador, compensação de exposição, o que é espaço negativo e positivo, regra dos terços, tipos de filtro, tripés até mesmo qual a bolsa mais recomendada para você carregar a sua câmera e muitas (muitas mesmo) coisas mais. Eu aprendi técnicas que nem sabia que existiam como foto em HDR que serve para dar a foto a mesma variação de luz que nossos olhos são "programados" para dar diferenciando luz e sombras em uma foto. A Sophie fez o livro tão caprichadinho que se eu não desse nota máxima a ele estaria sendo injusta. Ela se dirige a todos os tipos de foto, das antigas compactas de filme até as profissionais digitais DSLR. Chegando a que programa de edição escolher, os prós e contras de cada um. Ela faz o mesmo com qual site escolher para hospedar suas fotos, onde e como criar um portifólio e um blog de fotografia. Onde fazer cursos e workshops online e como ganhar um dinheiro extra com as suas fotos, se for este o seu interesse. Quando eu comecei a folheá-lo na livraria já achei que seria bom, mas foi ainda melhor =). Ele só não se aprofunda muito em como editar suas fotos, mesmo porque esse não é o principal objetivo, mas ela dá dicas básicas que para mim já estão ótimas porque não sou muito fã de fotos com muita edição. Quanto menos editada melhor, se não precisar de edição nenhuma (também conhecida como SOOC) aí então está perfeita =D.
O Hot Shots, do Kevin Meredith e o Momento do Click do Joe McNally já são diferentes, porque o objetivo deles não é o de te explicar o que é cada função de sua máquina. Não, eles mostram as fotos deles e explicam como foram que chegaram até ela. O bom  desses livros assim como o da Sophie é que eles sempre tem todo um contexto por trás de cada foto (no caso da Sophie por trás de cada função) e não falam só daquela forma seca e cansativa (como um manual u.u). O Kevin é aquele tipo de fotógrafo que seria mais chamado de Street Photographer, ele sempre carrega uma câmera consigo e fotografa o tempo todo. Ele usa TODO tipo de câmera, um dos estilos favoritos dele é a lomografia com revelação por processamento cruzado (o que me deu vontade pegar a câmera antiga colocar o filme e pedir para revelar em processamento cruzado para ver no que dá XD). Ele mostra uma foto por vez e explica como atingir aquele resultado, com que câmera foi feita e como ela estava configurada na hora da foto.
O Joe segue a mesma fórmula de informar a história por trás de cada foto em o Momento do Click, a diferença está no tipo de foto que o Joe tira. Eu digo se algum dia eu desse a louca de querer trabalhar com fotografia era para ser uma Joe McNally. Ele já trabalhou para a Times, Life e a National Geographic e tem as fotos mais lindas que já vi, a Sophie até o cita no livro dela como "o guru da luz". O Joe consegue transformar qualquer luzinha na iluminação perfeita, como ele mesmo disse "...eu quero dizer que boa é toda %*##$# de luz que estiver disponível". Ele trabalha com equipamentos carérrimos? Sim, mas é preciso ser um gênio na fotografia até para saber quando usá-los ou quando dispensá-los por um simples lençol na janela que já lhe dará a iluminação para uma foto tão boa que vira capa da Life.
O que eu vi de comum a esses fotógrafos é que o trabalho da foto perfeita vem sempre de uma maneira inesperada e você tem que saber como aproveitar o melhor de cada situação para ter registrado cada momento da melhor forma possível, e sempre  inovando. Você pode até tornar a torre eiffel como novidade se você souber como fotografá-la. Não quer dizer que você deva seguir todas as "regras" da fotografia sempre mas como disse o Kevin "...você deve saber como as regras funcionam para saber quando quebrá-las".
Eu ainda tenho muito (e põe muito nisso) o que aprender para chegar aos meus sonhos de foto, mas já consegui começar a sair da zona de conforto do automático e agora todas minhas fotos são no manual. Ainda quero comprar um flash, um tripé, lentes (uma de 50mm que se alguém quiser me doar estou totalmente aberta a presentes XD) e outras coisinhas, mas no momento ando dura que só então fica para o futuro. Enquanto isso vocês podem me acompanhar pelo meu flickr. Comentando e dizendo o que vocês acham, críticas construtivas são muito mais do que bem vindas. Se vocês também tiverem alguma página é só falar que eu sigo.
E caso queiram conferir o trabalho da Sophie, do Kevin  e do Joe:
Sophie Goldsworthy
Joe McNally
Kevin Meredith

Nota:


aos três ;D.

P.s: Todas as fotos que eu utilizei pelo post são minhas e vocês podem vê-las melhor pelo flickr =D.

4 comentários:

Dandra on 10 de julho de 2012 19:01 disse...

Eu sou péssima em fotografia, mas costumo gostar muito de ver fotos dos outros, como o seu flickr e o da Kari. Sempre acompanho as fotos de vocês, são lindas. Por exemplo neste momento: depois que li seu post, fui rever todas as fotos de vocês lá no flickr ^^

Muito legal esses livros. Gostei das dicas. Vai ser ótimo pra quem curte conhecê-los :)

Quando coloquei o nome do livro Momento do Click do Joe McNally no google, o seu blog apareceu como segundo resultado da pesquisa :))

Hellen on 10 de julho de 2012 19:13 disse...

Uia que alegria :DDD. O Joe é perfeito nesse mundo e saber que meu blog agora aparece como segundo link no google quando procura por ele fez meu dia de alegria :DD. Obrigada Dandra fico feliz em saber que você acompanha as fotos, a maioria é bem marromenos mas a gente faz o que pode e um dia sairá do jeito que eu sonho. :DD

Manoela on 11 de julho de 2012 09:13 disse...

Também adoro fotografia e tenho muito que aprender, mas comecei meio atrasada. Eu não tinha uma câmera digital como todos os pirralhos da minha época e morreria de vergonha só de pensar em criar um fotolog! haha Até recentemente ainda sofria desse problema. Criei o meu flickr (http://www.flickr.com/photos/manusarubbi/) e demorei mais de um mês pra mostra ele pra alguém, mas agora estou melhorando! kkk A câmera que uso infelizmente ainda parece de brinquedo (uma cybershot rosa) mas faço o que posso com ela. Adorei as dicas de livros e acho que vou comprar o da Sophie que parece ser mais básico e vou estudando enquanto minha câmera "de verdade" não chega :)
Muito legal o post!

Bjs
Manu
https://roundedwsleep.wordpress.com/

Hellen on 11 de julho de 2012 09:28 disse...

Oi Manoela. Mas eu sou mais velha que você, então comecei relativamente tarde também haha. Digo isso porque vejo umas garotas de 14 anos no flickr com umas fotos invejáveis que terei que ralar muito para conseguir. Porque a época de fotos no fotolog não dá nem para considerar fotografia, eram só umas fotos bem tosquinhas que falta de vergonha da puberdade permitia postar. E quando eu comecei no flickr também só postava com a Sony, eu acho ela ótima para uma compacta. E suas fotos já estão boas com ela =).Você comprou a D3100 mesmo? Tomara que você goste dela, eu tô adorando a minha. E o livro eu comprei lá na Cultura do Salvador.

 

Better than candies Copyright © 2010 Designed by Ipietoon Blogger Template Sponsored by Emocutez